Voltar

Estudo Prévio e Projecto de Execução da ETAR e Emissário de Sátão

  • CÓDIGO DO PROCESSO

    553.16

  • DESIGNAÇÃO

    Prestação de Serviços de Engenharia para elaboração do projecto de execução da ETAR de Satão e do Sistema de Emissários de Águas Residuais

  • DONO DE OBRA

    Município de Sátão

  • CLIENTE

    Município de Sátão

  • LOCAL

    Sátão

  • ANO

    2016

  • DURAÇÃO DO CONTRATO

    66 dias

  • PRINCIPAL OBJECTIVO

    Desenvolvimento do Estudo Prévio e Projecto de Execução da concepção das infra-estruturas de recolha e transporte das águas residuais geradas nos lugares de Rãs e Douro Calvo da Freguesia de Romãs, de Avelal da Freguesia de Avelal, de Decermilo da Freguesia de Decermilo, de Meã, Lages, Mioma, Quinta do Porto e Quinta do Monte da freguesia de Mioma e ainda das populações de Tojal e Sátão da Freguesia de Sátão, em direcção a uma nova ETAR, na margem direita.

  • DESCRIÇÃO

    Componentes do Sistema:

    Colectores gravíticos/Emissários e Sistemas Elevatórios

    Colectores Gravíticos/Emissários Gravíticos em: PVC (DN 200 -8868,20m;DN250 -4638.5m);FFD (DN200-223,7m;DN250-107,40m);Condutas Elevatórias em: PEAD (DN110 – 432.76m);1 EE (P=11Kw);

     

    1 ETAR

    Solução de tratamento preconizada

    O esquema de tratamento preconizado para levar a cabo a depuração das águas residuais é constituído por uma linha de tratamento para a fase líquida que compreenderá os seguintes processos: (1) tratamento preliminar, divido em gradagem grossa de limpeza mecânica, elevação inicial e tamisação fina mecânica (6 mm), desarenação e desengorduramento, em unidade compacta combinada; (2) equalização de caudais e cargas, com o amortecimento de picos afluentes e elevação das águas residuais até ao tratamento biológico; (3) tratamento secundário (remoção biológica de carbono e azoto e remoção química de fósforo), que será constituído pelo tratamento biológico em sistema de lamas activadas, em regime de arejamento prolongado, em dois reactores do tipo SBR (Sequencing Batch Reactor), com descarga subsuperficial do efluente tratado e purga automática de lamas; e (4) produção de água de serviço (reutilização das águas residuais), com a inclusão de duas novas etapas de filtração e desinfecção por adição de hipoclorito de sódio1.

    Por sua vez, a linha de tratamento da fase sólida – tratamento de lamas – será constituída pelas seguintes etapas: (1) espessamento gravítico, onde ocorrerá o adensamento gravítico das lamas produzidas na depuração das águas residuais; (2) condicionamento químico, integrará a adição de polielectrólito como coadjuvante da desidratação de lamas; (3) desidratação mecânica, constituída por uma centrífuga que promoverá a desidratação mecânica das lamas produzidas na ETAR; (4) armazenamento de lamas, decorrerá num contentor de lamas apropriado, com uma autonomia de pelo menos uma semana.

    Para além da linha líquida descrita anteriormente, à ETAR DE SÁTÃO poderão ainda chegar os efluentes provenientes de fossas sépticas. Assim, a linha para o seu pré-tratamento será constituída por: (1) tamisação e desarenação, com recurso a uma unidade compacta de pré-tratamento; (2) equalização/homogeneização, em poço de bombagem para armazenar e homogeneizar as afluências. A partir deste poço, os efluentes de fossas sépticas serão enviados gradualmente para a estação elevatória inicial da ETAR.